Autenticação biométrica: a importância da transparência e da confiança

Autenticação biométrica: a importância da transparência e da confiança

fevereiro 2, 2021 0 By carolcfuenmayor

As deficiências das formas tradicionais de verificação de identidade, como senhas, geraram a necessidade de métodos de identificação alternativos, abrindo a porta para ferramentas de autenticação biométrica.

Em um relatório recente, a Frost & Sullivan apontou para a “demanda exponencial” por segurança biométrica, destacando o impacto que a biometria está tendo no cenário da identidade digital.

Com a identidade como o novo perímetro de serviços online, as empresas estão implementando melhores soluções de identidade digital para melhorar a segurança de seus aplicativos B2C e B2B e proteger dados valiosos de clientes e funcionários.

Como está o mercado biométrico

Foi relatado recentemente que o mercado de soluções de identidade digital saltará para US$ 30,5 bilhões em 2024, contra US$ 13,7 bilhões em 2019.

Embora a solução ideal seja substituir as senhas por soluções mais eficazes, a realidade é que a senha comum não está indo embora tão em breve.

Portanto, cercá-los com opções de autenticação adicionais é a chave – é por isso que mais organizações estão migrando para a autenticação de dois fatores (2FA), autenticação multifator (MFA) e, com isso, soluções biométricas.

Embora a identidade tenha sido verificada por ‘algo que você sabe’ (como uma senha) e cada vez mais ‘algo que você tem’ (por exemplo, um autenticador FIDO), a biometria permite a segurança com ‘algo que você é’ (como uma impressão digital ou facial reconhecimento).

À primeira vista, a autenticação usando ‘algo que você é’ é extremamente segura, pois é exclusiva para cada usuário e está sempre presente com o proprietário da impressão digital/rosto.

No entanto, no ano passado, as preocupações em torno da segurança da biometria chegaram às manchetes.

Os temores foram levantados sobre hackers tendo acesso a dados confidenciais e reguladores admitindo que precisam de mais tempo para descobrir como evitar que a tecnologia seja abusada.

Embora isso não seja totalmente injustificado, ao focar na melhoria da tecnologia e na garantia de transparência, conformidade e segurança, a confiança inevitavelmente surgirá.

Os desafios atuais

Recentemente, os métodos de autenticação biométrica foram classificados por três razões principais: o risco de roubo e imitação, a precisão dos dados biométricos e um sentimento geral de desconfiança da sociedade.

Roubo biométrico e imitação

Por esses motivos, é extremamente importante garantir que seu serviço tenha medidas bem consideradas e modernas de segurança e gerenciamento de identidade digital em vigor.

Como você garantirá isso dependerá de seu serviço e da cadeia de suprimentos, mas aspectos como MFA e fluxos de trabalho de delegação serão fundamentais.

Há uma preocupação naturalmente elevada com o potencial roubo de dados biométricos.

Felizmente, a maioria das soluções biométricas nunca toca os dados biométricos reais; em vez disso, elas dependem de uma combinação de processamento local (dispositivo) e hashing para autenticar o usuário sem a necessidade de armazenar ou transmitir dados confidenciais.

Dito isso, o medo de que dados biométricos roubados possam ser reproduzidos para ajudar no roubo de identidade é um tópico bem discutido na comunidade de segurança e, ocasionalmente, vemos implementações ruins.

Um exemplo no ano passado foi da empresa Suprema, cuja ferramenta Biostar 2 revelou ter exposto mais de um milhão de impressões digitais e “outros dados confidenciais”.

Precisão de dados biométricos

Tem havido controvérsia em torno da precisão da tecnologia de reconhecimento facial.

Isso foi destacado em um estudo de JoyBuolamwini, do MIT Media Lab, e TimnitGebru, da Equipe de Inteligência Artificial Ética do Google.

A dupla examinou o viés em tais sistemas e descobriu que toda a tecnologia testada era menos precisa no reconhecimento de mulheres e indivíduos não brancos – mostrando os resultados mais precisos para homens brancos.

Para citar o estudo, “todas as empresas têm melhor desempenho em assuntos mais leves como um todo do que em assuntos mais escuros como um todo, com uma diferença de 11,8 por cento – 19,2 por cento nas taxas de erro.”

Desconfiança social

Um caso recente que recebeu ampla atenção no Reino Unido foi o uso de reconhecimento facial em um local próximo à estação King’s Cross em Londres.

O cerne do problema neste caso era que Argent, o desenvolvedor do site, não havia alertado os visitantes de que o reconhecimento facial estava sendo realizado na área.

Obviamente, essa biometria involuntária de espaço aberto levanta diferentes preocupações quanto ao uso voluntário da biometria com empresas – mas este é um bom exemplo da importância da honestidade e da transparência desde o início.

Essencialmente, ao fornecer detalhes claros sobre por que, como e onde uma empresa está coletando e armazenando dados de reconhecimento facial, as empresas podem construir confiança e garantir às pessoas que seus dados estão sendo usados ​​de maneira segura.

Se as organizações forem diretas quanto à coleta e armazenamento de dados, os usuários se sentirão mais confortáveis ​​optando pela autenticação biométrica em aplicativos comerciais e de consumo.

Melhoria contínua e avanços tecnológicos

A melhoria contínua no setor de biometria será a chave para garantir segurança e confiabilidade ideais – e recentemente houve alguns avanços consideráveis ​​na biometria.

Por exemplo, a Hitachi desenvolveu recentemente uma nova tecnologia de reconhecimento de veias do dedo, usando os padrões exclusivos das veias dos dedos como autenticador biométrico.

Com um simples gesto de mão para uma webcam de laptop ou (em breve) uma câmera de celular, a tecnologia permite a identificação rápida e segura do usuário, sem a necessidade de hardware adicional.

Além disso, as veias dos dedos não são replicáveis ​​e não podem ser perdidas ou roubadas.

A adoção da biometria das veias deve crescer nos próximos anos. Por exemplo, foi previsto que o mercado de biometria de reconhecimento de veias deve gerar US$ 1 bilhão até 2029.

Este crescimento do mercado está sendo liderado pelos setores bancário, de serviços financeiros e de seguros, estimulado pela disposição dos clientes bancários em usar biometria Serviços.

As implantações de assistência médica também estão contribuindo muito, com a biometria aumentando a eficiência em todo o setor.

Ao expandir as possibilidades das tecnologias biométricas, os provedores de serviços estão abrindo caminho para uma esfera biométrica inovadora e transparente.