Ícone do site Syrus

Como surgiram os carros SMART? Conheça a história, os modelos e as críticas aos compactos

Carros smart

O nome “Smart” existe desde o final dos anos 1980. Naquele momento, a SMH, decidiu desenvolver e produzir um carro compacto que se relacionasse com os acessórios mundialmente conhecidos da marca.

Percebendo que o automóvel poderia enfrentar uma competição acirrada, o CEO da empresa e o homem por trás de toda a ideia, Nicolas Hayek, tentou unir esforços com uma já popular fabricante de automóveis, a Volkswagen.

No início da década de 1990, porém, a Volkswagen abandonou o projeto e começou a se concentrar no design de seu próprio veículo da quela categoria.

Depois de ter sido rejeitado por marcas como BMW, Fiat e Renault, o projeto foi finalmente aceito pela Daimler-Benz, que hoje detém 51% das ações da Smart.

A gigante fabricante de automóveis alemã não concordou com os dois nomes inicialmente propostos para a linha e, em vez disso, sugeriu SMART, que é um acrônimo para Swatch Mercedes Art.

Possuir um carro desse modelo na década de 1990 era uma raridade. O design inovador não foi muito aceito e responsável pelas baixas vendas. Entre 2003 e 2006, a empresa perdeu quase 4 bilhões de euros.

Entre 1998 e os dias atuais, 8 modelos da linha Smart foram criados e lançados ao público. Destes, é o Smart Car Roadster que atrai a maior parte da atenção dos motoristas.

Na verdade, este é o único modelo que se assemelha a um esportivo, apesar do baixo consumo de combustível.

É uma boa opção comprar veículos dessa linha?

O renomado site britânico Top Gear reuniu algumas análises e concluiu razoavelmente que um veículo Smart merece 6 pontos em um máximo de 10.

Apesar de seu conceito original e design agradável, alguns modelos foram acusados ​​de não serem confiáveis ​​e seguros, principalmente por causa de sua carroceria.

A principal vantagem de comprar um Smarté que a maioria dos modelos também são híbridos, então, se você deseja proteger o meio ambiente, um carro elétrico inteligente é a escolha certa para você.

O novo ForFour 2014 da Smart também apresenta um design diferente – de acordo com a mesma fonte, a marca está tentando desesperadamente se livrar de sua imagem de caixa, introduzindo curvas dianteiras e traseiras atraentes.

O design do último modelo foi criado pela Renault e o novo automóvel é mais amplo do que seu antecessor, a versão de 2004 a 2006.

Por que o Roadster se tornou tão popular recentemente?

Aos interessados, infelizmente, é necessário comprar o carro de segunda mão quando se trata de modelos como o Roadster.

O modelo está fora de produção desde 2005 e a empresa não parece ter qualquer intenção de o trazer de volta ao mercado, sobretudo tendo em conta os problemas financeiros que aliás ocorreram no mesmo período.

Qualquer colecionador de automóveis sabe que o interesse do público em modelos e marcas aumenta, especialmente quando a produção é interrompida.

Na verdade, o último Roadster da Smart agora reside dentro do Museu Mercedes-Benz, em Stuttgart, Alemanha.

Colecionadores e proprietários deste modelo às vezes têm dificuldade em encontrar peças, principalmente por causa da idade do automóvel e porque ele não é mais fabricado.

Escolher esta marca e este modelo não significa que não se possa modificar nada.

Se um cliente adquirir um Smart Roadster clássico de combustão interna, ele tem a possibilidade de realizar a conversão do carro elétrico, seja em uma loja autorizada ou em casa.

Esses veículos realmente são amigáveis ao meio ambiente?

Dos 8 modelos que foram produzidos pela Smart no passado, parece que o Smart Fortwo é o vencedor final quando se trata de economia de combustível e MPG geral.

A empresa realmente afirma que melhorou o consumo de combustível de 50 para 55 milhas por galão nas métricas americanas, o que é visível em modelos produzidos depois de 2008.

A Agência de Proteção Ambiental Americana estima que o modelo emite no total apenas 36 MPG no meio ambiente.

Os acessórios são um destaque a parte

A maioria dos acessórios para os carros dessa marca são internos, o que significa que os proprietários podem mudar quase tudo, desde capas de assento e cabides de apoio de cabeça até alças de vidro traseiras e sensores de velocidade.

Equipamentos de áudio e eletrônicos podem ser totalmente personalizados, dependendo das necessidades do cliente. Para aprimorar a experiência dos clientes, o Smart fornece a instalação de alto-falantes adicionais.

Os volantes também podem ser modificados e/ou totalmente substituídos, assim como as transmissões manuais.

Existem alguns acessórios exteriores e estão principalmente relacionados com o design.

Os proprietários do Smart ForTwo podem personalizar a aparência de seu carro usando adesivos que se ajustam a algumas partes laterais da carroceria.

Os automóveis da Smart conquistaram lenta, mas seguramente algumas partes do mercado automotivo; ninguém pode prever o futuro dessa marca de veículos pequenos.

Quem sabe se a Smart não acabará criando carros inteligentes, também conhecidos como veículos autônomos?

Este último já foi aprovado em 4 estados dos EUA e vários testes foram realizados na maioria dos países da Europa Ocidental.

Conclusão: Os carros Smart são uma boa opção?

A Smart tem veículos para todos. A principal razão para ir atrás de um Smarté devido à excelente milhagem de combustível que ele oferece, e o veículo compacto lhe dará mais comodidade.

O modelo ForTwo destina-se a pessoas solteiras ou a casais, que costumam ir sozinhas no carro para o trabalho. O modelo se tornou muito popular nos anos 2000 entre profissionais de tecnologia.

Já o ForFour oferece a comodidade de você sair com a família e amigos e ter algumas pessoas no banco de trás. Por fim, o Roadster é um pouco mais esportivo para quem quer se divertir um pouco mais do que um carro básico.

Cada modelo Smart atende um público, basta identificar suas necessidades e escolher a melhor opção para você.