Google e Microsoft vão investir US$30 bi em segurança cibernética nos próximos cinco anos

Google e Microsoft vão investir US$30 bi em segurança cibernética nos próximos cinco anos

dezembro 5, 2021 By settimiz

A internet tem mudado em muitos aspectos as nossas relações. Tanto as relações que temos entre indivíduos como aquelas entre e com instituições e até mesmo como comunidades.

Por meio da internet e programas hoje podemos conversar com pessoas distantes, ter consultas médicas e até mesmo fazer transações bancárias. Por esse motivo, a preocupação com a segurança das informações e interações no meio cibernético tem aumentado muito nos últimos anos.

Um exemplo dessa preocupação é uma reunião que aconteceu na Casa Branca, em Washington, nos Estados Unidos. Nessa reunião estiveram presentes representantes de diversas empresas de tecnologia mundiais, assim como o atual presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

Algumas decisões importantes foram tomadas nessa reunião e anunciadas ao público. Vamos apresentar a seguir as mais relevantes delas.

Investimento da Google e da Microsoft

Foi anunciado que a Google e a Mcrosoft investirão, juntas, um montante de 30 bilhões de dólares para o avanço na área de segurança cibernética. Desse montante, 10 bilhões de dólares serão investidos pela Google, enquanto a Microsoft se responsabilizará por um investimento de 20 bilhões de dólares.

O CEO da Microsoft anunciou, em sua conta do Twitter que 150 milhões de dólares desse investimento serão destinados para expandir a rede de treinamento da Microsoft nessa área. Além disso, esse dinheiro será também destinado para atualizar os sistemas digitais do governo dos Estados Unidos.

Ainda sobre esse investimento, a Casa Branca informou que “A Microsoft disponibilizará imediatamente US$150 milhões em serviços técnicos para ajudar os governos federal, estadual e local com a atualização da proteção de segurança e expandirá as parcerias com faculdades comunitárias e organizações sem fins lucrativos para treinamento em segurança cibernética”.

Por sua vez, a Google irá focar em expandir o modelo de confiança zero. Esse modelo de segurança tem como base a ideia de verificar a fundo todas as redes e pedidos de acesso aos dados, para saber, sempre, quem é aquele usuário e se ele está autorizado ou não a ter acesso às informações.

Além disso, a Google irá oferecer oportunidades de treinamento para norte-americanos. Sua meta é ajudar 100 mil pessoas nos estados unidos a obterem certificados de carreira no campo da segurança cibernética. Isso será feito por meio dos Certificados de Carreira do Google.

Essas duas empresas pretendem distribuir esses investimentos ao logo dos próximos cinco anos.

Compromissos de outras empresas

Outras empresas famosas de tecnologia também estiveram presentes e também apresentaram propostas para melhorar a área de segurança cibernética, ainda que mais modestas.

A Apple informou que irá reforçar os protocolos de segurança de cadeia de suprimentos. Algumas medidas que podem ser tomadas nessa área são comprar de vendedores conhecidos, desconectar máquinas importantes de redes ligadas ao exterior da empresa e educar os usuários quanto às ameaças e medidas protetivas que podem ser tomadas.

A Amazon, que também estava presente na reunião, prometeu que iria oferecer seu treinamento interno de segurança ao público mais amplo, sem nenhum custo.

A IBM irá treinar mais de 150 mil pessoas em habilidades de segurança cibernética nos próximos três anos. Ela está também engajada em desenvolver mais diversidade de trabalho cibernético, estabelecendo parcerias com vinte faculdades e universidades historicamente frequentadas por pessoas negras.

Outras organizações também fizeram planos para expandir as defesas de segurança cibernética, tanto no âmbito do governo como também a sociedade e o governo.

A quantidade de informações, muitas vezes sensíveis, armazenadas na internet ou que viajam por ela tornaram necessário que medidas mais rígidas de segurança sejam desenvolvidas constantemente. Esperamos que os investimentos feitos pelas empresas resultem em melhora nesse quesito em todo o mundo.