O fim do Windows 7

O fim do Windows 7

janeiro 27, 2020 0 Por Lucas

É difícil encontrar alguém que já tenha tido um computador e não usado o Windows 7, não é mesmo? Bom, o sistema, lançado inicialmente em 22 de julho de 2009, contrastava bastante com seus predecessores, com novas funcionalidades e um visual inovador. Porém, é um momento triste para seus amantes e usuários. Conforme divulgado pela Microsoft em março do ano passado, o Windows 7 deixou de receber suporte oficial na última terça-feira, 14 de janeiro de 2020.

 

Um breve histórico do sistema

O Windows 7 foi lançado inicialmente em 22 de julho de 2009 e passou a ser comercializado para os usuários comuns em 22 de outubro do mesmo ano. Considerado a sétima versão estável do Windows, o sistema trouxe algumas novidades, como pequenas mudanças na interface e o Internet Explorer 8. Porém, se comparado ao Windows XP, que, na verdade, era o sistema mais popular na época (diferentemente do Windows Vista), as mudanças foram enormes. Em contraste com o XP, a sétima versão estável do Windows tinha uma interface totalmente nova, com os famosos gadgets e um menu Iniciar moderno.

 

Fim do suporte oficial

Em março do ano passado, a Microsoft, empresa proprietária do Windows, começou a anunciar o fim do suporte ao sistema. Para concentrar seus investimentos no desenvolvimento de tecnologias mais novas, a companhia passou a recomendar a atualização para o Windows 10.

10 anos após seu lançamento, então o Windows 7 não receberá mais atualizações de segurança e os canais de suporte serão descontinuados. Ainda haverá a possibilidade de se ativar e instalar o sistema para os usuários que quiserem, mas essa atitude não é recomendada, já que haverá maior possibilidade de adquirir vírus e riscos de segurança.

Além disso, junto com o Windows 7, outro software também será descontinuado: o Internet Explorer. Sucedido pelo Microsoft Edge, esse software é extremamente famoso, já que acompanhava várias versões do Windows há muito tempo.

Contudo, quem precisar continuar com o sistema também terá a opção de contratar um pacote extra de suporte. O Extended Security Update pode ser comprado para as versões Professional, Enterprise, Education e Ultimate. O valor anunciado é de US$50,00 iniciais (US$25,00 para a versão Enterprise) e dobrará a cada ano. Porém, não é possível comprar apenas o segundo ou o terceiro ano, já que as atualizações são necessariamente cumulativas.

 

No Brasil

O fim do suporte oficial ao Windows pode ser muito danoso para os usuários brasileiros. Isso acontece porque, por aqui, esse sistema está presente em 37% dos computadores, segundo dados da Kaspersky Security Network. O Brasil é o líder no uso do sistema na América Latina, seguido pela Argentina (35%), Colômbia (33%), Peru (29%) e México (28%). Além disso, no mundo, a taxa é de 41%.

Esses dados são preocupantes. A partir de agora, como não há mais correções de segurança, falhas podem ser usadas por criminosos, em diversos tipos de crime. Ademais, várias empresas de software também deixarão de oferecer suporte aos seus aplicativos em versões para o Windows 10. Isso significa que até os programas usados poderão acabar em risco.

 

Upgrade gratuito

Em 2015, a Microsoft ofereceu a usuários do Windows 7 a possibilidade de se fazer um upgrade gratuito para a nova versão do sistema. Embora essa possibilidade já tenha acabado, quem tiver uma licença válida do Windows 7 ainda pode fazer essa atualização. O processo é explica neste link.