Quase 900000 Aplicativos do Android Abandonados Podem ser Removidos

Quase 900000 Aplicativos do Android Abandonados Podem ser Removidos

junho 11, 2022 By settimiz

A Google Play Store é uma das maiores lojas online de aplicativos atuais. É por essa loja que os usuários do Android podem fazer download e instalar ou atualizar aplicativos nos seus dispositivos.

Uma das principais vantagens dessa loja é a grande variedade de aplicativos que podem ser encontrados. Nela, quem usa Android pode encontrar apps que executam praticamente qualquer função dentro do celular, complementando o que foi desenvolvido pelo Google.

Porém, uma recente atualização das políticas da Play Store pode diminuir de forma significativa o número de aplicativos disponíveis na loja. Neste artigo vamos abordar as principais mudanças, implicações e repercussões dessa mudança.

Detalhes da mudança

A Google realizou uma revisão nas políticas de disponibilidade de aplicativos na sua loja, Play Store. Segundo a nova política, um aplicativo que não tiver sido atualizado há mais de dois anos poderá ser excluído da plataforma.

Essa exclusão não é imediata. Na verdade, os aplicativos serão ocultados da pesquisa da Play Store. Assim, caso você pesquise um aplicativo que não tenha recebido atualização há mais de dois anos, ele não irá aparecer. Naturalmente, ele não poderá ser baixado no seu dispositivo.

Caso os desenvolvedores consigam atualizar o app, ele voltará a aparecer na loja normalmente.

Essa mudança ainda não tem uma data oficial para ocorrer. Porém, alguns rumores afirmam que poderá ser implementada a partir de 1 de novembro desse ano. Essa data coincide com o período em que o Android 13 estará disponível para os telefones Google Pixel.

Qual será a consequência disso para a loja?

Segundo um estudo realizado pelo Pixalate, uma plataforma de privacidade e proteção contra fraudes, atualmente existem cerca de 869 mil aplicativos na loja da Google que podem ser removidos de acordo com a nova política. Isso representa quase um terço de todos os aplicativos disponíveis na Play Store.

Apesar disso, reduzir o número de aplicativos disponíveis é uma estratégia que objetiva entregar uma loja mais moderna, com apps que tenham compatibilidade com os recursos de privacidade e segurança mais recentes.

Em que isso poderá me afetar

Considerando que os aplicativos que serão removidos são aqueles que não recebem atualização há um tempo considerável, sendo denominados aplicativos “abandonados”, é provável que a mudança não te afete diretamente.

Isso porque caso você já tenha o aplicativo instalado no seu celular, ele ainda estará instalado e funcionando. Ainda assim, é pouco provável que você esteja utilizando algum aplicativo dessa lista.

Por outro lado, remover esses aplicativos pode tornar a sua experiência de utilizar a Play Store mais segura. Por não receberem atualização constante, os aplicativos podem não estar atualizados com relação às medidas de privacidade e segurança.

Ao impedir que os usuários façam download desses apps, a Google reduzirá a possibilidade de ataques aos usuários.

Críticas à política

Apesar de ter impactos positivos muito relevantes para a segurança, algumas pessoas criticaram a mudança que a Google realizou. O motivo dessas críticas é que muitos aplicativos e jogos independentes não receberam atualização simplesmente por não ser necessário.

Esses aplicativos mais simples já cumprem a sua função, sem a necessidade de um patch de correção, por exemplo. Ao aplicar essas mudanças, a Play Store poderá remover esses aplicativos.

Apesar disso, a empresa não parece inclinada a suspender a política. Assim, os desenvolvedores precisarão fazer essas atualizações caso queiram manter seus apps disponíveis na plataforma.

A Apple também seguiu essa medida

Após o anúncio da medida pela Google, a sua principal rival começou a elaborar formas de se livrar de aplicativos abandonados também. Se a Apple aplicar os mesmos parâmetros, o total de aplicativos a serem removidos nas duas lojas chega a cerca de 1,5 milhão.