Bitcoin Bitcoin 4.28% $39201.22
4.28%
58527.95 BTC $735752224768.00

VPN: Entenda por que você deve usar uma rede privada

VPN: Entenda por que você deve usar uma rede privada

janeiro 1, 2021 0 By carolcfuenmayor

Quando se trata de privacidade e segurança online, poucos assuntos são mais importantes – ou confusos – do que Redes Privadas Virtuais ou VPNs.

Como o mercado está cheio de vendedores e profissionais de marketing, o público costuma ser exposto a exageros ou mentiras descaradas sobre o assunto.

Este guia ajudará a educar e informar você, permitindo que você tome melhores decisões sobre privacidade online.

O que é uma VPN e o que significa a siglas?

Uma VPN é uma ferramenta que permite que determinados indivíduos selecionados tenham acesso a determinados dados armazenados em determinados computadores. Entenda melhor o significado da sigla:

  • Rede: uma rede é uma conexão entre dois ou mais computadores. Nesse caso, é feita uma conexão pela Internet pública entre o seu computador e um segundo computador – denominado “servidor” – localizado em outra cidade, estado ou país.
  • Privado: para aproveitar as vantagens de uma VPN, você precisa pagar pelo acesso ou trabalhar para uma empresa que fornece e usa uma. Em ambos os casos, apenas aqueles a quem foi concedido acesso podem usar uma VPN, não o público. Portanto, privado.
  • Virtual: em VPN, a palavra “virtual” descreve a palavra “privado”. Assim como o e-mail, ao usar uma VPN, você usará seu próprio computador executando um software público na Internet pública. Portanto, sua conexão (ou rede) com os servidores VPN não é verdadeiramente privada, mas “virtualmente privada”.

Exageros, mentiras e omissões frequentes

Se você já viu um anúncio de um serviço VPN ou leu sobre as pessoas que defendem o uso de uma, então pode ter se conectado e feito uma pequena pesquisa por conta própria.

Você certamente foi exposto a exageros convenientes para vender essa tecnologia a você, e a seguir, vamos tentar esclarecer alguns deles.

Os serviços VPN não mantêm registros

Logs são arquivos que todos os computadores geram, por padrão, quando o software é executado. Quando você liga o computador, ele gera logs.

Como as VPNs são executadas em computadores, os registros serão mantidos, mas isso não é necessariamente algo a temer.

Em vez disso, a pergunta mais importante a fazer a qualquer serviço VPN potencial é: “Quais registros você mantém e por quanto tempo?”

Alguns também podem decidir implementar o log para ajudar a identificar os usuários problemáticos.

Seu nome de usuário/senha podem ser roubados se você não usar uma VPN

Tecnicamente, isso pode ocorrer, mas … é muito complexo, requer software especializado e pontos de acesso Wi-Fi que poucas pessoas sabem como configurar. Evite esse problema unindo-se a redes conhecidas e usando um gerenciador de senhas.

Por outro lado, é muito mais fácil roubar as senhas de alguém por e-mail, e é por isso que essa prática é muito mais comum.

Você fica anônimo na Internet ao usar uma VPN

Se você usa uma VPN e decide fazer transações bancárias online, usar mídias sociais online, usar webmail ou navegar na web usando os navegadores mais comuns, então você não é anônimo porque esses tipos de comportamento online são visíveis para muitas pessoas.

VPNs são ótimos para sua privacidade

Redes sem fio abertas representam um risco sério para os usuários, porque os invasores que estão nas mesmas redes podem usar várias técnicas para farejar o tráfego da web.

Entre as estratégias do invasores está, até mesmo, sequestrar contas em sites que não usam os protocolos de segurança básicos.

Além disso, alguns operadores de rede Wi-Fi injetam anúncios intencionalmente no tráfego da web, o que pode levar a um rastreamento indesejado.

Isso protege seu computador de rastreamento local e tentativas de hacking e até oculta seu endereço de protocolo de Internet real dos sites e serviços que você acessa.

Grátis x pago

Grandes empresas configuram suas próprias VPNs usando dispositivos de rede especiais. Já os usuários comuns têm uma ampla seleção de serviços VPN para escolher.

As ofertas de VPN gratuitas geralmente apresentam anúncios, têm uma coleção menor de servidores e fornecem conexões mais lentas porque esses servidores são muito usados. No entanto, para o usuário ocasional, isso pode ser suficiente.

Outro ponto contra os servidores VPN gratuitos é que seus endereços IP têm maior probabilidade de serem bloqueados ou filtrados em sites diferentes. Os serviços VPN gratuitos são comumente usados ​​por hackers, spammers e outros usuários mal-intencionados.

Os serviços VPN comerciais funcionam em um modelo baseado em assinatura e se diferenciam pela ausência de aceleração da velocidade de download ou limites de dados.

Alguns também se destacam por não manter qualquer registro que possa ser utilizado para identificar seus usuários.

Alguns fornecedores de antivírus também oferecem serviços VPN. Essas soluções podem servir como um meio-termo entre os serviços gratuitas e os mais caros, pois os usuários podem obter melhores negócios com esses fornecedores.

Além disso, essas soluções VPN já têm configurações razoavelmente seguras, de modo que os usuários não precisam se preocupar em configurá-las eles próprios.

Cuidado com as leis locais

Ao implantar VPNs internacionalmente, certifique-se de verificar as leis e regulamentações locais, porque VPNs podem ser restritos nesses locais.

Notavelmente, a China no início deste ano emitiu regulamentos de VPN que são vagos, mas podem ser interpretados como ilegais.

As regras podem ser destinadas a consumidores que tentam acessar sites proibidos. Entretanto, também podem ser aplicadas a empresas que se conectam a filiais em outros lugares.

Também houve propostas na Rússia para proibir VPNs, mas até agora elas não foram a lugar nenhum. O resultado final é verificar as leis em todos os países que hospedarão um nó de VPN para ter certeza de que é legal e se existem regras que podem prejudicar a privacidade.